AnimeXTREME 2018

No domingo DIA 21/10/18 fomos ao ANIMEXTREME, no pavilhão da FIERGS. 
Evento muito bom, bem organizado, mas confesso que, depois de participar de duas edições (verão e inverno) do AnimeBuzz, quando é um evento gratuito, fiquei decepcionada. 
Por ser um evento pago,  imaginava um diferencial, um plus... Mas talvez seja uma impressão somente minha. 
Revimos alguns amigos do universo cosplay, fizemos comprinhas, curtimos tirar fotografias com os visitantes... 
De modo geral foi bom... Ficamos no evento durante duas horas... Não sei se iria na próxima edição... Talvez se ganhasse ingresso cortesia. Porque acho que os eventos  gratuitos tem até um astral diferente... Não sei, como disse, pode ser algo comigo. Até porque não estava muito bem no domingo... Mas fica o registro da presença no evento!



É lindo quando o sol volta a brilhar.

Sou muito solar. AMO o sol, vivo de dias ensolarados. Dias chuvosos ou nublados me deixam deprimida, desde sempre!
Não gosto de frio. Não gosto de chuva. E o inverno aqui no Sul é de frio intenso (nem tanto nos últimos anos) e de muita chuva.
Hoje, depois de dias, o sol ressurgiu, de surpresa!!!
Hora de curtir, sair de casa, reenergizar.
Lembro de quando eu tinha depressão, passava os dias de chuva trancada no quarto. No silêncio e no escuro. Hoje apenas fico triste, mas prefiro criar... Fazer artesanato, tricô, sei lá. Produzir.

Existem padrões para as pessoas trans?


Sabe, fico chocada e louca da vida quando vejo pessoas trans ou LGBTs pepetindo cobranças de padrões ou comportamentos ditos "normais" pela sociedade. O que é o normal? O que é a sociedade?

Em rodas de conversa, em grupos LGBTs, em comentários na internet vejo manifestações de pessoas reprovando e até oprimindo algumas expressões de pessoas trans. Seja por sua conduta social, sua fé, seus relacionamentos, sua orientação sexual, até mesmo por sua profissão!

Fico confusa, pessoas historicamente oprimidas querendo "obrigar" que os iguais se enquadrem, se encaixem, entrem nos moldes... Algo tipo uma cartilha: "pessoas com identidades trans vestem assim,  sentam assim, comem assim, falam assim,  votam assim,  transam assim, pensam assim".  E quem fugir dessas regras?

Lembro de certa vez, em que não quis beijar uma travesti ao encontra-la, pois não gostava muito dela e não queria ser falsa. Ela insistiu e eu respondi que somente beijava a quem gosto, amigos, família e marido. -"Que grosseira, nem parece que tu é uma transexual " retrucou ela, se afastando. Fiquei me questionando e pensando se, na transexualidade havia esse tal de COMPORTAMENTO PADRÃO! Se todas as meninas eram fofas e no meu caso o chip falhou.

Ninguém é feito em série. Pensamos e sentimos diferente. Afirmar que uma pessoa não é trans por esse ou aquele motivo, ou questionar suas escolhas e quereres usando a ACUSAÇÃO -"Mas tu não és transexual (ou travesti)????  É algo que não se pode aceitar, uma vez que por toda a vida recebemos esse tipo de reprovação por parte de pessoas homofóbicas ou desinformadas!

Tenho uma amiga querida, uma transexual já readequada, que durante toda sua vida adulta viveu como homem, caminhoneiro, e depois de já aposentada correu atrás de seu sonho de ser e sentir completa, plena enquanto mulher trans. Quem pode julga-la? Quem pode dizer que ela é mais ou menos transexual por sua vivência? Muitas pessoas LGBTs já tentaram. Triste.

Ex. 1 Uma pessoa que se nega a te chamar pelo nome social dizendo: -" Mas, teu nome não é João? Tu não é um homem "?
Ex.2  Uma pessoa transexual que namora meninas. E vem outra pessoa trans: -" Porque se operou então? Tu não é transexual então "?


Notaram? Como às vezes repetimos (inclusive eu) os preconceitos que vivemos no dia a dia? Inclusive cobrando  de noss@s amig@s trans questões heteronormativas!

O preconceito se esconde onde menos se espera. E o preconceito velado é o mais perigoso e nocivo. Existem sim LGBTs homofóbicos, transfóbicos e lesbofóbicos sim.
Então, mais amor, por favor ... Empatia.

Cabelo e cara lavados...
Me despi diante da vida!  Algumas situações nos levam a pensar,  repensar,  reciclar! Me olhar no espelho,  sem vaidades me provoca a viajar internamente,  fazer um balanço das vitórias e perdas (e do quê foi uma ou outra afinal).

A vida é um frágil fio,  o amor é eterno!


Retificando o nome nos documentos civis.

Nem pude acreditar na "facilidade" que será o procedimento para a retificação de registro civil de agora em diante. Menos burocrático e sem a necessidade da contratação de um advogado!
Agora não haverá mais a obrigatoriedade de uma decisão judicial, laudo médico, etc... Qualquer pessoa (trans ou cis) pode solicitar essa alteração quando sentir desconfortável ou incompatível com seu nome de batismo.

Isso, a 15 anos atrás parecia impossível, algo que jamais seria realidade em nosso país. Primeiramente a alteração somente era aceita em documentos de transsexuais, e DEPOIS de submetidas à cirurgia de readequação sexual. Logo em seguida, em Minas Gerais, um advogado conseguiu o deferimento para a retificação do registro civil de sua cliente que, mesmo sendo transexual, não podia passar pela cirurgia por motivos de saúde.
Anos depois, em Porto Alegre, Marcelly Malta foi a primeira travesti a ter seu nome social substituindo o nome de batismo em todos os documentos civis. Um marco!

Estou fazendo essa postagem porque, lendo alguns questionamentos de uma menina trans sobre como ela deveria proceder para conseguir alterar o nome no registro civil, lembrei do meu caso...
Naquela época (2002), somente depois da cirurgia podia-se entrar na justiça pedindo a alteração. E logo que me recuperei a ponto de poder caminhar e permanecer muito tempo sentada e de pé, procurei a Defensoria Publica da minha cidade na época. Tinha-se que pernoitar na fila, devido a serem distribuídas pouquíssimas fichas para o atendimento como os defensores.
Felizmente não foi uma noite muito fria.

A primeira parte, da consulta, documentação exigida, etc foi super tranquila. Mas depois, foram sete anos até o deferimento. Sete longos anos de muito sofrimento.
Sofrimento, pois já havia adequado minha genitália à minha cabeça... já estava completa, em paz com meu corpo. Mas meus documentos mostravam outra realidade, já superada na minha vida.
Me sentia em liberdade condicional, livre a ponto de nunca mais usar calcinhas. Mas presa a ponto de nem usar cartões de crédito. 

Fico muito feliz por saber que @s menin@s a partir de agora terão mais facilidade e agilidade para resolver essa questão que é de tamanha importância na construção da pessoa, da identidade de gênero. A identificação com o nome importa sim para a afirmação, inclusão e principalmente auto estima de alguém que já vive historicamente questões de vulnerabilidade e estigmas sociais.
Um grande avanço. Queira Deus que venham muitos outros pela frente.

A tão sonhada rinoplastia

Eu não lembro de quando comecei a implicar com o meu nariz... Mas cada vez achava ele mais feio, estranho e incompatível comigo! Cada ocasião em que tirava fotografias (e adoro tirar fotos), antes de posta-las, editava o nariz... Afinando e fechando as cavidades (abas) do nariz. Tirar foto sorrindo então, nem pensar!
Nunca tive condições físicas para custear a cirurgia. Certa vez, quando me prostituia, comecei a juntar dinheiro... Estava juntando rápido até. Mas então houve um imprevisto, precisei dispor de uma parte do montante guardado e depois de ter mexido na minha reserva eu desanimei. Gastei o restante e não tentei mais juntar!

Foi somente agora, em maio de 2018, que com um valor que meu marido recebeu de uma questão trabalhista, consegui realizar meu sonho que para mim erro o mais distante... Praticamente inalcançável!

 


E foi tudo rápido... MUITO rápido!!! Consultei com o doutor Carlos Terraza'z na quinta-feira e na sexta, pela manhã já estava operando! Sai do consultório fui direto para o laboratório fazer os exames. Nem preciso dizer que não dormi naquela noite, né?!?

Fiquei inchada somente o normal... Nada de dor. Não precisei tomar analgésicos fortes. Só tomei Dipirona, pois tive um pouco de febre em duas ocasiões. Foi um pouco incômodo para dormir também, dois travesseiros e dormir com a barriga para cima não foi fácil! 



O hematoma e o edema desapareceram muito rápido, em torno de cinco dias. Daí vieram as coceiras no nariz... Tanto interna quanto externamente. Desesperador (risos) porque lógico que não se pode coçar! E tinha também uma sensação estranha de água escorrendo por cima do nariz, por baixo do gesso. Muito estranho. Isso me incomodava bastante! Não via a hora de retirar o gesso e os pontos.



Com seis dias de operada, retirei o gesso e os pontos do nariz... Já tive uma ideia de como ficaria, de quanto mudou. 
Quando olhei no espelho, ria e chorava ao mesmo tempo! Havia mudado bastante.
Não estava como eu sonhava, estava ainda muito inchado, parecia que ficaria "maior" do que eu queria! Mas não conseguia parar de olhar, sorrir, chorar!!!

É incrível e indiscritível a sensação que sentimos quando nós percebemos COMPLET@S! Seja cortando, aumentando, diminuindo, implantando, corrigindo, RETIFICANDO!






Satiny Miranda

Dia da visibilidade (não creio em orgulho)  LGBT...
Saudades da minha grande amiga que há tanto tempo nos deixou...
Um ícone LGBT,  uma musa!
  Partiu muito cedo,  amiga...  Saudade eterna de tua doçura e autenticidade!!!  #SATINY

16 anos depois da "mudança de sexo".

Hoje está fazendo 16 anos que passei pela cirurgia de transgenitalização.
16 anos se passaram desde o dia em que realizei o sonho de me sentir completa,  plena,  "normal".  Ainda lembro bem como estava nervosa e ansiosa!  Não por medo!!!  Não temia dor,  pós operatório,  etc.  Não.  Tinha medo de que na última hora algo desse errado impedindo a realização do procedimento  .  Temia que o  SUS trancasse o custeio e suspendesse a cirurgia,    que não tivesse bloco cirúrgico ou leito disponível,  etc.

Sou assim mesmo,  "muito negativa",  como diz meu marido  .  Tanto que ao despertar da anestesia,  como não sentia nada de dor,  pensei que não tivesse acontecido a operação...  Então,  fui descendo a mão (ainda pesada por estar meio adormecida) por minha barriga,  até que senti os cjrativos,  sonda,  etc...  Percebi que havia dado tudo certo.  Então apaguei novamente.
Várias vezes me perguntaram (em entrevistas e roda de amigos) se,  em algum momento eu me arrependi,  e não...  Seria como se arrepender de respirar!

Eu, Sereia!

Provavelmente já tenha postado sobre meu encanto e ligação com as sereias...
Isso é algo muito antigo,  vem lá da infância,  quando vi a Iara representada em um episódio  do  Sítio do Pica Pau Amarelo.

Sempre me senti pertencente à esse encanto desde então...  Simples assim!
Pois,  depois de tanto sonhar em ter uma cauda,  e tanto suspirar a cada aparição da sereia na novela das 21:00,  ganhei uma cauda do meu marido!!!
 Na verdade   eu sempre quis fazer uma...  De acordo com o que sonhava cono seria minha cauda (como parte do meu corpo e não como acessório) !  No verão passado pedi ajuda ao meu amor para construir esse sonho,  mas como não tenho a maquina de overlok,  não teve como executar.

Então,  como mais um verão já estava se indo e minha esperança de nadar como uma sereia  indo junto,  resolvemos comprar uma pronta.  Partiu Mercado Livre!
Muitas opções...  Cores,  modelos,  etc...  Nenhuma como eu idealizo minha cauda!
A que eu sempre me identifiquei era uma do site Menina Sereia (que aliás tem caudas lindas)  mas parece que está fora de linha.
Logo esse modelo não estava mais disponível.  Adoraria ter adquirido no site,  pois adoro a Mariana,  a própria menina sereia  e me identifico na história dela...  Não é somente uma "fábrica de caudas",  visando o lucro.  Trata se de uma sereia tornando possível o sonho de tantas outras.  Enfim...

Como em nenhuma outra loja ou vendedor do ML tinha daquele modelo desejado,  partimos para as demais opções,  e fiquei entre dois modelos.  Um todo rosa e outro tricolor:  com amarelo, verde e azul  (bem brasileira).  Nada a ver com o desejado,  mas para realizar um sonho já parecia excelente!
Optei pela segunda,  me vi mais nela!  Finalizamos a compra no dia do nosso aniversário de casamento.  17 anos!  Não tem como esquecer a data dessa realização!

Então veio a segunda parte...  A da espera ansiosa pela entrega dos Correios.  Que aliás cada vez mais demorada! E quando se está na ansiedade parece que demora o dobro.
Quando finalmente chegou,  a decepção foi grande...  Começando pela embalagem.  Um plástico branco,  frágil.  Em segundo lugar   achei muito leve (ainda nem havia aberto a embalagem),  pelo peso deveria ser um tecido muito fino.
Ao abrir,  minhas suspeitas se confirmaram...  A propaganda era de um TECIDO DE BIQUINI,  mas o material (infinitamente inferior) é fino,  e molhado fica super transparente,  evidenciando as pernas ..  A impressão é linda e super real,  as cores lindas e vivas,  o tamanho ok. O monofim me pareceu adequado.  Tamanho razoavelmente bom,  qualidade do material excelente e o plástico (geralmente policarbonato)  parece resistente.

Tive então,  antes de usa-la na água,  que pensar em algo para resolver a questão da transparência.  Tive a idéia de uma sobre_cauda. Fiz meio de urgência,  em minha máquina de costura reta mesmo...  Resolveu!
A primeira vez em que tive o prazer de sereiar,  foi no centro da minha cidade (sim,  minha cidade tem uma prainha bem no centro),    Guaiba /RS,  no dia 22/02/18.
Uma manhã inesquecível.  Momentos mágicos de realização de um sonho!
Foi fantástico a sensação de realização,  e olha que não pude mergulhar,  na verdade sequer molhar o rosto,  pois a água é poluída,  Guaiba joga seus dejetos direto no Lago  Guaiba. Agora   felizmente   a Corsan está trabalhando na canalização para dar ao esgoto o destino adequado.

Fomos então,  no dia 07 de março para o litoral.  Nossa praia favorita,  Torres /RS,  a mais bela praia do litoral gaúcho   Lá sim,  pude sereiar livremente.  Curtir a alegria e sentir a conexão com a natureza,  a plenitude do SER sereia e brincar...  Simplesmente brincar! 


Não conhecia a lenda da Sereia de Torres  (a Sereia da Furna da Guarita ) ,  mas,  tive uma experiência que me fez,  ao chegar em casa pesquisar...  E conheci a história .
Vou fazer um resumo:

"A lenda conta que uma Sereia guarda a Furna do Diamante e um tesouro escondido em seu interior. Se alguém tiver a sorte de encontrar a Sereia, ela então pedirá por um pente. Se a pessoa lhe entregar o pente, sem nada perguntar, a Sereia então dirá onde está o tesouro".

Fonte: anjosnet.com.br - A Lenda da Sereia da Furna do Diamante - Torres - RS 


Aproveitei muito,  curti ao máximo.  Até porque o verão já estava se despedindo,  e não sei se iremos ao litoral ainda antes do inverno...  Mas iremos sim a praia de água doce (Ipanema em Porto Alegre ou Itapuã em Viamão).  Já estou com muitas saudades de ser sereia.  Pode parecer doido,    mas sinto falta da cauda...  Ansiosa pela próxima oportunidade de SEREIAR!! 




Sonhar é algo essencial??

Hoje estava pensando sobre meus sonhos e desejos atuais...  Resolvi compartilhar!

Lembrei que certa vez,  em uma entrevista,  me defini como uma "realizadora de sonhos";por ter conseguido realizar quase todos os meus sonhos da infância e adolescência!
" Mudei de sexo", encontrei meu grande amor,  mudei meu nome,  casei...

Mas,  só naquele momento foi que percebi o quanto a vida havia perdido a graça após a última realização!  Não tinha mais motivações,  logo tinha também perdido o dom de "sonhar"!

Foi algo tão estranho,  um sentimento ímpar de desolação.  Fiquei dias pensando nessa observação.  Pois certamente já estava vivenciando,  mas o ato de verbalizar,  me fez ver...  Como um reflexo no espelho.  O resquício de sonho que restava,  que era o de "fazer o meu nariz",  agonizava...  Não parecia mais algo possível,  realizável.  Desisti...

Após algum tempo refletindo,  como solução para o desconforto,  decidi separar SONHOS de  DESEJOS,  valorar as importâncias e avaliar as possibilidades (já para não criar expectativas e sofrer futuramente).

Classificando como sonhos as coisas que,  além de mais importância,  sejam também de maior grau de dificuldade em realizar,  e desejos de "fácil" e média possibilidade de alcanço!

O SONHO de adotar minha filha,  sepultei.  Por pensar ser melhor assim.  Não tenho mais idade nem paciência. 
O sonho de fazer a plástica de rinoplastia no nariz já estava jogando a primeira pá de terra quando meu amor disse pra eu não desistir que ele ainda vai me dar essa  alegria!

A lista de desejos é curta,  encabeçada pela viagem para conhecer o Rio de Janeiro (o que já foi um sonho),  seguido por minha cauda de sereia!
A cauda,  parece que está perto de alcançar,  provavelmente venha para esse verão ainda!  Eu queria ter feito para o verão passado...  Não deu!  Vai ser de tecido mesmo  pois não sei nadar, então não teria necessidade de um material tão caro como o látex ou o silicone (ainda muito mais caro)!

Percebi que sonhar,  seja com pequenas ou grandes coisas,  é salutar para VIVER,  que a vida não tem graça sem objetivos,  sonhos,  desejos!  Sonhar faz parte da evolução da humanidade...  Quando o primeiro homem sonhou em voar,  para muitos deve ter parecido delírio,  loucura.  Mas o que motivou a não desistir foi a capacidade de sonhar,  e de ACREDITAR!!!  #Sonhe!


Minha definição...

Penso que ser intensa é sinônimo de profundidade
Eu nunca sei fazer as coisas sem me transbordar
Não sei sorrir sem gargalhar,
Não sei chorar sem me despedaçar
As histórias que eu conto eu vivo um drama “hollywoodiano”
Quando sofro, eu vivo luto
Se for pra defender alguém, vai com minhas unhas e dentes
Amar eu nunca amei pela metade
Esquecer já esqueci de um dia para o outro
E o ódio só durou um dia (mas vivi o ódio)
Eu não sei mentir, por isso me acho decifrável
Indecifrável quando quero
Confusa quase sempre
Porém, decidida quando precisa
Talvez intensidade seja isso. Um mix de glamour com dor e pequenas doses de êxtase
Eu entro em êxtase quando me apaixono
Eu me jogo
Me adentro
Vou sem medo
Até sofrer de novo, jurar não amar novamente, escrever versos de amor e dor
Até o ciclo voltar. E de novo, de novo.
Não estou nem aí, eu vivi
Eu vivo
Você vive? Você se entrega? O que você faz?
Todo mundo fala da minha personalidade
Mas todos queriam viver como eu vivo
INTENSAMENTE.
Lindo texto de Deborah Izy (Quemetransborde.com.br)

Wonder Woman Again

Mais uma vez realizei o sonho de ser, por algumas horas, a Mulher Maravilha!
Deu muito trabalho fazer todo o cosplay... Meu amor me ajudou, mas mesmo com duas cabeças pensantes em algumas peças levamos mais tempo do que o imaginado na execução!
Mas posso falar? VALEU MUITO A PENA!!!  Fiquei super satisfeita com o resultado final, e ver a surpresa e o encanto no rosto das crianças foi a maior realização!

Esse personagem marcou minha infância, posso dizer que foi a primeira mulher com quem eu me identifiquei... A primeira mulher que eu "quis ser"!
Palco da XXI Parada Livre de Porto Alegre
Meu amor... Meu Super Homem!!!






Passadinha rápida... Resumão dos dias

Estou sem internet, então não tenho entrado aqui...
Mas estou curtindo a terapia... Hoje tive a terceira consulta!
Tem sido super positivo para mim, apenas na semana passada, que talvez por ter mexido em feridas da infância, uns dois dias depois da consulta fiquei meio estranha, meio triste, melancólica!

Mas já tratando melhor com o medo. Já até sinto menos episódios de sensação de quase pânico!
Nos dois primeiros encontros quase que somente eu falei... Até não havia gostado muito, por isso.
(Não sabia como funciona), mas hoje teve um certo retorno, reflexões sobre os meus rekatos.
O menino ia falando, e as pecinhas iam se encaixando, mentalmente na minha cabeça... Tudo fazendo sentido!

Sobre a novela "A Força do Querer", achei a Ivana/Ivan meio bunda mole... Faltando um pouco de se impor, de conversar, e até mesmo de equilíbrio no momento da revelação sobre a sua transexualidade! Todo mundo tentou conversar com ela(e) a empregada, o irmão, os pais... Tentando ajudar, entender o que se passava,
Ela fugia da conversa, ao invés de se abrir, mesmo que aos poucos...
Depois, quase em surto, despejou tudo com uma certa raiva, como se as pessoas tivessem culpa, sendo que NEM ELA MESMA SE ENTENDIA (o que não é comum em casos de transexuais)...

Também senti um clima que me inspirou... Será que vai rolar um romance entre o Ivan e a Elis Miranda? Seria bárbaro!!!

Louca para me apaixonar, louca para virar a vida um pouco, sabe?
No momento não tecordo de mais nada, então, fui!

Preconceitos no Mercado d Trabalho (e em geral)


Agora a pouco estava assistindo ao programa Encontro, na Rede Globo e a matéria era o "preconceito no mercado de trabalho".
Perfis que geralmente encontram preconceito ou resistência em entrevistas ou contratações; pessoas negras, mulheres grávidas ou mães recentes, pessoas que moram longe, gays, homens com barba, etc.

Quando o quesito era "pessoas com piercing e tatuagens" minha mãe já disparou -"Eu não contrataria ele, odeio tatuagens"!
Simplismente orientei à ela que, se odeia tatuagens, não faça!!! Pois nenhuma entre as tantas tatuagens que eu tenho me fizeram à força. Tive que pagar por elas, aliás!

Esse trecho é somente para ilustrar a maioria dos preconceitos vividos e replicados na sociedade. Sociedade essa que a cada dia se torna mais inflexível e intolerante com quem vive ou se expressa de forma diferente do meu pensamento ou ideologia!

Eu não gosto de calcinha, não uso. Ponto. Simples, né?!? Agora, querer influenciar ou moldar os outros pelo meu gosto, pelo meu pensar? É como eu estar de dieta e querer proibir todo mundo de comer porque eu não posso! É uma escolha pessoal.

E não é definitiva, aliás!

Agora, querer definir o outro por tatuagens, piercings, barba, cor da pele, orientação sexual, cabelo, etc... E olha que creio que nem foi tratado o ponto de idade na conversa!
No trabalho que fiz na PUC RS, de recepção, a maioria (99%) das meninas eram jovens! Daí já reforça mais ainda o português de não terem me chamado para novos eventos... Além da questão de identidade de gênero, a idade também é fator de peso.
Pessoas acima dos 40 anos, que não tenham uma qualificação e especialização bacana, ou que estejam a um certo tempo fora do mercado de trabalho, geralmente não tem vez. Talvez mesmo para as vagas mais básicas, como limpeza e manutenção.

Numa página no Facebook de um rapaz que faz recrutamento para trabalho em eventos, sempre constava o termo "boa aparência"... Mesmo sabendo que hoje não é permitido o uso desse termo, quem lê já imagina os grupos que são excluídos ali...

Oportunidade para pessoas Trans em Porto Alegre

O NEPsiD, em parceria com a PUC/RS oferece essa oportunidade incrível para pessoas transexuais e travestis, residentes em Porto Alegre e região metropolitana. Contato, inscrições e maiores informações pelo e-mail nepsidiversidade@gmail.com  Não perca!