Transexual Lésbica ou bissexual?

O processo de auto-aceitação e de entender os próprios sentimentos quando uma pessoa trans identifica desejos ou atração pelo mesmo sexo ao qual se identifica, já é complicado...
Imagina quebrar o preconceito  e estigmas sobre o que se espera da ORIENTAÇÃO SEXUAL de uma pessoa transexual! Porque as pessoas (mesmo no meio LGBT), confundem IDENTIDADE DE GÊNERO com a orientação sexual!

Identidade de gênero define a qual gênero eu me percebo pertencente: masculino, feminino ou não binário!
Já a orientação sexual se refere à quem se direciona meu desejo/afetividade... se por homens, mulheres ou ambos!

Ontem fui à uma festa relacionada a uma ONG LGBT, acompanhada por uma menina... E a reação das pessoas, quando nos viam trocando beijos, ou caricias era de "espanto".  Algumas ficavam chocadas!

Eu entendo que não seja algo comum ver uma transexual namorar uma mulher, mas também não é motivo para espanto! Afinal, o movimento LGBT desde sempre luta pela liberdade de amar a quem quiser, independente de sexo!

Ainda estou me descobrindo, volta e meia me pergunto se sou uma transexual lésbica, ou se sou uma transexual bissexual mas, como sou casada com um homem, acho que bissexualidade parece ser o termo mais acertado... SE eu quiser me encaixar em rótulos... Me colocar em caixinhas!

Na novela A Força do Querer ( Rede Globo ) tem um personagem -Ivana, que parece se tratar de um Homem Trans (ou trans homem), e não sei se estou enganada, mas penso que ele seja Gay. Que se interesse por homens!
Seria um debate muito positivo, convidar as pessoas a pensar nas possibilidades de combinações inusitadas... Pois para muita gente NÃO FAZ SENTIDO uma trans mudar de sexo para transar com mulher! (Riso)


Nuances 25 anos desconstruindo normas

Ontem a noite de Porto Alegre celebrou no Bar Ocidente o lançamento do livro "Nuances 25 anos, Uma trajetória inconformada com as normas "!
Depois de tanto tempo afastada da militância LGBT, reencontrei muita gente querida, gente de luta!

Nesses 25 anos de protagonismo do Nuances, tive a oportunidade de fazer parte de algumas atividades nas quais encontrava sempre as bichas nuanceiras (elas se intitulam assim)!
O querido Celio Golin sempre empunhando a bandeira do arco-íris!

Celio Golin
Renata Fontoura e a incansável Marcelly Malta
Que saudades eu estava dessa queridona da Carla! Vivian tôdalôra!

o DIA DA MULHER existe para nós TRANSEXUAIS?

Nesse dia tão hipocritamente cor de rosa, tudo parece ser direcionado à homenagear às mulheres...
Midias de todos os formatos (televisão, rádio, jornais, internet, etc) afirmam reconhecimento e respeito às questões e nessecidades dessa população que durante todo o restante do ano fica em segundo plano!

Menores salários, violência doméstica, não acesso à saúde pública são apenas alguns dos pontos desanimadores do tratamento imposto por uma sociedade machista e opressora! Exemplo: em minha cidade, em pleno outubro rosa, não havia ginecologista nem acesso ao exame de mamografia!

Mas voltando ao dia de hoje, DIA DA MULHER, nesse ano em especial até percebi a inclusão das mulheres trans em algumas campanhas ou mensagens na internet, talvez pelo "politicamente correto"... Mas, será que estamos realmente inseridas e acolhidas? Reconhecidas, Não como mulheres biológicas, mas em nossa realidade?

Algumas pessoas me parabenizam nessa data, algumas com sinceridade, outras por gentileza ou por parabenizar a quem está ao meu lado e sentir-se na obrigatoriedade de extender o gesto à mim! ( risos)

O fato é que temos o sentimento feminino... Às vezes a doçura do SER MULHER... Não somos o sexo frágil, longe disso (nem as mulheres CIS são)!!! Não me considero mulher, mas me sinto uma!
Quero ser homenageada TODO DIA!!! Com direitos iguais, respeito, equidade!
Hoje é mais um dia de luta do que de flores...


Ela é você!:

*Gif copiado de homenagem da página que me transborde, do Facebook.

Casei via Rede Social

Visita à Bola de Neve

Ontem à noite meu marido e eu fomos visitar a Igreja Bola de Neve Church de Guaiba -RS.
Confesso que ficamos de certa forma desapontados logo de chegada ... Imaginávamos algo bem diferente, pessoas menos "caretas"! Eu pensava encontrar pessoas tatuadas, homens com alargadores nas orelhas, aqueles tipos estranhos, sabe? De bandana na cabeça e aquele cavanhaque bem comprido, tipo barba de bode! (Risos)

Não sei de onde tirei esse estereótipo... Imaginava pessoas rejeitadas, excluidas, mau vistas pela sociedade! Logo de chegada já percebi um Povo de Deus tradicional, convencional. As únicas pessoas com tatuagens éramos nós!
Mas fomos muito bem recebidos, acolhidos! Pessoas simpáticas e atenciosas! Ambiente acolhedor,
a tradicional prancha de surf como púlpito no altar, maioria dos membros jovens.

Havíamos combinado no domingo anterior essa visita, pois havia muitos anos que desejávamos conhecer essa Igreja! Foi perfeito... Um encontro marcado com Deus! A mensagem tinha tudo a ver, "Os Dez Leprosos". Os quais foram curados por Jesus, e somente UM voltou para agradecer! Deus falou de uma forma tremenda ao meu coração naquele lugar. À muito não sentia Sua presença. E pensar que pela chuva quase não fomos!
Foi maravilhoso ouvir e sentir novamente o Amor de Deus.