Que Saudades...

Quanto tempo sem postar... Retomarei as postagens a partir de hoje, pois tem muita coisa positiva acontecendo no universo da transexualidade! A visibilidade gera cidadania, e reflete em direitos assegurados! Estou muito feliz, por exemplo, com a visibilidade super positiva da minha querida amiga Kelly Vieira, de Florianópolis/SC primeira mulher transexual a estar à frente na representação das questões feministas!

Não sou muito ligada no feminismo não, até tenho um certo desconforto em falar... Mas essa visibilidade é sem sombra de dúvidas importantíssima, e um marco na história da militância trans!
Inclusão é salutar, principalmente em se tratando de movimentos sociais! Nunca esqueço de quando perguntei para a Tina Taborda (NEP) se eu poderia fazer parte da associação das prostitutas, e ela respondeu com um sonoro NÃO, "Tu não és prostituta, és transexual (ou travesti).
Respondi que "Transexual Não É Minha Profissão, sim Prostituta"...  E o debate foi longo...

Enfim, ponto para TODAS as transsexuais que fazem a diferença! Até breve!

Apaixonada por uma menina!

Sei que não tenho escrito no blog, sei também que algumas pessoas sentem falta de minhas postagens! Mas não escrevo escrevo no Diário não por falta de tempo ou de inspiração, mas sim porque estamos sem internet em casa! ILHADOS! Hehehehehe

Sinto tanta falta de escrever, quanto algumas pessoas sentem de ler os meus textos e desabafos!
Ainda mais que estou cheia de novidades e super inspirada... AMANDO!
Isso mesmo, estou apaixonada, loucamente enamorada por una chica, uma menina linda!
Jamais pensei que isso aconteceria comigo, na verdade nunca imaginei que algum dia teria desejo por uma mulher,  me descobrir apaixonada me tirou o chão de debaixo dos pés!

Comecei percebendo que sentia saudades dela, que não esquecia o desenho do seu rosto, o aroma do seu perfume nem o tom da sua voz. Depois tudo me lembrava nossos momentos vividos (em uma única noite). E por fim, comecei a sofrer, por sua ausência e por não entender o que sentia, o que queria e nem o que estava acontecendo comigo!

Certa noite, ou melhor madrugada, chorando desabafei sobre o que sentia com meu marido, contei que estava apaixonada por ela, que nem entendia o que se passava comigo e o quanto isso estava me causando dor e sofrimento, e ele em sua tranquilidade e sabedoria de costume responde: "Isso é normal, relaxa e curte tudo o que rolar "! Nem eu conseguia ver as coisas com tanta clareza e naturalidade... Me surpreendeu, me encorajou e resolvi seguir o seu conselho...

AMAR, CURTIR E RELAXAR,

Transexual Bissexual?

Até tive que, depois de mais de ano sem postar, vir partilhar de algo especial, importante para minha vida pessoal com vocês. Aliás, agradeço aos que permanecem como leitores do diário!


Sabe quando a vida está tranquila, certa, definida? Sabe quando as perguntas, os questionamentos e inquietações cessam? Pois é, até alguns meses atrás minha vida estava nessa vibe de calmaria!
Até que decidi enfrentar (encarar) algo que não me assustava ou inquietava mais, mas que estava ainda em minha cabeça (e algumas vezes em meus sonhos), o desejo de estar com outra mulher.

Essa vontade já foi uma constante em minha vida, quase um pensamento, um desejo obsessivo. Talvez por não ter sido realizado na sua totalidade. Pois já havia tido experiência com meninas, mas sem coragem de concretizar ficamos nos beijos e caricias. Mas voltei a sentir um desejo inquietante de me relacionar, dessa vez por completo, com outra mulher, ou outras mulheres.

Demorei algum tempo, amadurecendo a idéia (que nessa fase já me incomodava), até que conversei com meu marido, que me deu total e incondicional apoio! Decidi que era o momento, que a idéia me excitava mais do que me amedrontava, que faltava essa experiência para ser pleno o conhecimento da minha sexualidade! Nunca me permiti podar minhas vontades, pois elas expressam quem e oque sou... Sempre agi de acordo com o que minha natureza e minha essência pediam.

Quando me percebi no sexo "errado",  mesmo muito criança (sete anos +ou-) não dei bola para o que os outros me diziam ser o certo, o normal, e sim seguia o que eu sentia. Me percebia como menina, e agia de modo natural (sem saber como uma menina agia) e isso foi muito importante na construção de quem sou hoje!

Mas, depois de adulta, após ter passado pela cirurgia de  redesignação sexual, descobrir sentimentos pelo sexo feminino, devo admitir que foi complicado, que não tive estrutura para trabalhar isso. Muito menos PENSAR em por em prática (risos)... E somente no meio do ano passado, após quatro anos após perceber esse desejo, tomei a coragem -sim, coragem- para refletir, encarar a realidade e realizar algo totalmente contrário a tudo o que eu tinha por concreto, lógico e "natural"!

Logo surgiu a primeira experiência, muito boa exceto por minha ansiedade, e curti, apesar de ainda permanecer na duvida: SERÁ QUE SOU BISSEXUAL? Será que gosto de meninas também? Confesso que após voltar para casa, logo após o sexo, pensei em nunca mais repetir "aquilo", que não era o que eu queria para mim, etc... Que talvez fosse apenas uma fantasia, e que portanto, ao ser realizada, perderia a graça; afinal, nem foi tão bom assim!

Mas passado algum tempo, volta o desejo... E mais uma experiência, dessa vez um pouco mais calma e decidida aproveitei mais, curti mais o momento. Mas pensei "acho que essa não é a minha praia mesmo"! E o desejo volta com tudo seis meses depois, novo encontro, PERFEITO DESSA VEZ!
A mulher perfeita, exatamente como em minhas fantasias, meus sonhos. Seu cheiro, seu toque, seu gosto, tudo exatamente como imaginava. Linda, carinhosa, delicada, cabelos lindos!

Minha cabeça ainda me inquietava, depois de quarenta anos de certezas não saber mais de nada? Pensava em como o meu marido me veria, após essa descoberta... Após saber que de fato gosto de estar também com uma mulher. Mudaria algo na nossa relação? Ele disse que não!!! Depois de 14 anos de casados, nada mais deve ficar entre nós, devemos conhecer cada vez mais um ao outro, saber e respeitar as vontades um do outro. Claro que temos nossas "regras", nossos acordos sobre a vida, e fazemos algumas concessões quando é para a felicidade do outro.


Depois de quatro anos fugindo dos meus sentimentos, fui derrubada pela verdade que um pré-conceito me limitava, me impedia de ver o quanto a LIBERDADE de, ser e sentir tudo o que a vida me traz pode ser maravilhoso!

Duvidas, medos e "vergonhas" somem... O rótulo bissexual já não me assusta mais, é só um rótulo que classifica, separa quem se permite ser separado em classes! Eu já nem me permitia a isso antes! Continuo sendo a mesma pessoa: Cristiane, Mulher transexual, esposa do Everton, dona de casa e LIVRE!!!

Deus é Amor

ai MENINAS tive que excluir uma transex de meu FACE,E OLHA QUE GOSTO MUITO DELA ou eu estou louca ou ela FICOU mais loca que eu ,CORTOU o pinto FEZ chana VIROU evangelica e prega a palavra de DEUS.  É muito pra minha CABEÇA E FICAR COLOCANDO SALMOS ,E FALAR QUE O JEAN WLIANS E PERVERTIDO E PREGA A PEDOFILIA ,sou contra o perfil que alguns evangelicos LEVAM nao sou comtra a igreja MAS FANATISMO E DEMAIS ....e a mesma coisa que eu querer que todos os homens da terra ,sejan obrigados a se deitar com trans ou travesti e gostar ,ninguen nessa vida tem que ACEITAR NADA somente tem que RESPEITAR AS DIFERENÇAS ....

Essa mensagem foi postada no perfil do Facebbok de alguém que fazia parte de meus contatos nessa rede, e decidiu excluir-me após perceber que meus posts tinham conteúdo cristão (ela não sabia que eu havia me convertido, pois vive fora do país e há muito não nos víamos. Me enviou convite à pouco tempo).

Nunca gostei dessa provocação e até perseguição feita contra LGBT's por parte de algumas lideranças evangélicas. Nunca apoiei, nunca aprovei, nunca estimulei! Penso ser burra a generalização, colocando pessoas de um segmento como IGUAIS, e rotulando-os como isso ou aquilo, assim ou assado! Tenho sentido a algum tempo, a necessidade de um posicionamento quanto à essa questão, pois inicia-se (claramente) uma guerra boba, cruel e inútil.

Sempre rebati com firmeza algumas declarações preconceituosas e até perjorativas feitas por pastores que pregam o Evangelho da aversão e incitam o ódio e intolerância; não penso que a Palavra veio para segregar, mas para incluir. Mas também não sou burra, tãopouco covarde para me fazer de cega quando sou ofendida PELo e NO que CREIO! Sempre me opúz a essa mania de generalizar, quando ouvia que Todo gay é promíscuo, que TODA travesti rouba, porque vou aceitar ouvir que TODOS evangélicos são: intolerantes, burros, palhaços, enganadores, etc...

Isso foi me magoando de uma maneira tão intensa, pelo fato de que quem proferia essas ofensas eram pessoas que conheço a anos, queridos (as) amigos (as) de anos (alguns da luta LGBT). Em muitos desses posts e matérias que acompanhei, o alvo era o deputado do PSC Marco Feliciano. Que se manifestou contrário ao casamento entre pessoas do mesmo sexo (como todo cristão), mas isso já era mais do que certo, são convicções religiosas, de uma pessoa que DEVE representar a vontade e pensamentos de quem o elegeu, OS CRISTÃOS!!!

Ele era chamado de racista, homofóbico e intolerante... Mas o que me chamava a atenção eram frazes como:
"Ele tira a sobrancelha", "Look's like a PASSIVONA", etc... Isso também não configuraria homofobia e intolerância? Essas 'informações' eram replicadas por sites e perfis LGBT's, que lutam pelos direitos humanos. E para eles, brincar por um homem tirar a sobrancelha, ou chama-lo de passivona é CRIME, HOMOFOBIA! Controverso, não?

Mas o fato é que isso somente serviu para me fazer refletir... Essa contradição de atacar a intolerância com intolerância me trouxe uma inquietação e as escamas começaram a cair dos meus olhos! Notei que desde que começei a postar ou compartilhar ou curtir imagens ou versiculos Bíblicos, algumas pessoas se afastaram. Pessoas com quem conversava quase todos os dias retiraram-se do meu perfil ou nem respondiam a meus comentários. Me ignoravam por completo. E olha que NADA tinha conteudo do tipo "seja assim, seja assado". ou do tipo "Deus fez o homem e a mulher". NÃO, eram somente mensagem positivas, de fé e de amor e esperança. Mas o fato é que incomodou muita gente.

Não me queixo nem penso ser ruim tais pessoas terem me excluido, pois cada um tem seus interesses e preferencias... SUAS ESCOLHAS! Eu, por exemplo, começei a excluir do meu perfil o perfil de pessoas que postavam ou compartilhavam pornografia. Não era o que me interessava ver, não está de acordo com meu coração e muito menos com minha ESCOLHA que é DEUS e as coisas do CÉU! Não estou aqui desqualificando quem curte tais coisas, é uma ESCOLHA pessoal... Graças a Deus podemos escolher, e não penso que essas pessoas (a maioria queridos e queridas por mim) sejam melhores ou piores, mais ou menos do que ninguém. Jamais.

Conheço LGBT's que teriam muito mais direito a serem chamados filhos de Deus do que muita gente da Igreja. Não julgo a ninguém porque muito fui (e sou) julgada, não sou nada mais do que um vaso que deseja se deixar usar pelo Senhor. Sei dos meu erros, lembro do meu passado e não pretendo esconde-lo, nunca pretendi (e quem me conheçe sabe disso). Mas quando entreguei minha vida no Altar, meu passado e meus erros somente servirão como testemunho de onde o Senhor me tirou, da mudança que está fazendo em minha vida. Então não adianta ficar relatando e até inventando coisas na internet para me defamar ou desqualificar, pois isso é até positivo, pois traz o pensamento de "VALEU A PENA... EU REALMENTE ERA ASSIM, E HOJE ESTOU MELHOR, E HOJE ESTOU FELIZ"!!!

Vi coisas do tipo "Uma transexual evangélica, pregando a Palavra de Deus"? Glórias a Deus! Exaltado e Glorificado seja esse Deus que usa QUEM, COMO E QUANDO Ele quer. Só para exemplificar, para quem não conhçe essa parte da Bíblia, Deus usou uma mula para expressar sua vontade, no tempo de Balaão, e Ele escolhe as coisas loucas para envergonhar as sábias! O Evangelho é amor, inclusão, e Deus ama á TODOS, incondicionalmente. A orientação é renunciar ao pecado, mas amar ao pecador. JESUS foi a maior prova disso... As pessoas com quem ele andaria hoje, as pessoas para e pelas quais Ele veio, são pessoas como EU e VOCE!

Só para constar: Na ocasião do deputado Jean Wylys, compartilhei uma imagem com SUPOSTAS declarações dele, creditadas como SUPOSTAS por mim no compartilhamento. E a imagem falava sobre pedofilia, que o significado seria "amigo da criança". Não dizia nada sobre perversão, até porque não compactuo com esse rótulo e não conheço a vida pessoal e nem sexual de Jean. Não penso que alguém que me conheça possa crer que eu teria dito (ou escrito essas palavras sobre alguém). Falso moralismo e também essa palavra nunca fez parte da minha pessoa. Na verdade, nem sei o REAL sentido de PERVERTIDO.  Nem quer entrar nesse mérito...

Deus abençoa a vida de cada um que lê esse post até seu final.