Mulher Maravilha desde sempre

08 de agosto de 2017

Se teve um personagem de tevê que sempre me fascinou e marcou minha infância, adolescência e minha vida em geral foi a Mulher Maravilha!

Lembro de quando ainda morava em Uruguaiana (deveria ter uns sete ou oito anos no máximo) e ficava fascinada assistindo aos episódios da minha série favorita! A forca e protagonismo dela me encantavam! O fato de ela SER a heroína, de não ser frágil, não precisar de um homem para salvá-la ou protegê-la. Ficava imitando ela ao girar, para a transformação de Diana para Mulher Maravilha. Criei fascínio e admiração pelas secretarias, pelo fato de Diana ser uma secretaria. Aquele óculos e o coque lhe dava além de charme um toque especial de fragilidade e timidez. Já o uniforme da heroína era totalmente atrevido e ousado para a época! Um shortinho perigosamente cavado e um tomara-que-caia em tom vermelho eram tão marcantes que não sei como ainda assim a amazona tinha credibilidade!

Hoje ainda sou fascinada pelo personagem, principalmente pela versão eternizada pela maravilhosa Lynda Carter (para mim a única, eterna e verdadeira Mulher Maravilha)!!!
Mas depois de tanto relutar, finalmente estou aceitando essa nova versão interpretada por Gal Gadot (a qual virou filme campeão de bilheteria) não como "A" Mulher Maravilha, mas como "UMA" Mulher Maravilha! Apenas uma versão dela! Não como uma personificação real da personagem.

O uniforme ousado agora é representado por uma armadura QUASE comportada, uma saia azul com alguns cortes assimétricos e também ganhou uma espada e escudo. Eu não quis ir ao cinema assistir, como protesto por terem violado a imagem idolatrada da infância, gesto igualmente infantil, eu sei...
Mas o fato é que agora que o filme não está mais em cartaz, me arrependo de não ter assistido, pelo menos para entender a história, mesmo que deturpada.

Quando entrei com meu pedido de Retificação de Registro Civil,  quase que escolhi o nome Diana, pela importância que o nome tinha para mim. Mas já era conhecida por Cristiane, e achei que não seria legal trocar novamente! Mas, quando iniciei na prostituição, usava esse nome. O titulo do meu anuncio na página de acompanhantes era"Diana caçadora, uma bela amazona"... Eu me sentia! (Risos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentario... Mas seja coerente com o texto e respeitoso (a) ao formular seus comentários... Este espaço é seu, então torne-o um agradável espaço de comunicação!